sábado, 22 de maio de 2010

Por quê? (197) Ser avô


Cláudio Amaral

No segundo semestre de 2008, ávido por aperfeiçoar cada vez mais meu desempenho profissional, pedi que um Amigo analisasse o meu rendimento.

E ele não teve dúvida: disse exatamente aquilo que eu jamais havia percebido.

- Você fala demais de sua netinha.

Quarta-feira passada, dia 19/5/2010, em Santos, um outro grande Amigo, me observou:

- Ser avô deve ser muito bom.

Hoje, 22/5/2010, assistindo a uma entrevista do repórter Ednei Silvestre com Lya Luft, ouvi a escritora do Rio Grande do Sul falar com orgulho indisfarçável dos sete netos que os três filhos lhe deram.

Confesso que a observação do Amigo de 2008 teve impacto imediato.

Tanto que diminui imediatamente minhas referências à netinha querida, que eu sempre chamei de Be(bê)atriz.

Na frente do Amigo em questão, pelo menos, eu me controlei o mais que pude.

Mas o controle não foi tão rigoroso, assim, admito.

Até porque, se tivesse sido, meu Amigo de Santos não teria sido levado a fazer a observação que fez e que repito aqui:

- Ser avô deve ser muito bom.

E ele disse isso porque, certamente, ficou bem impressionado com as informações que eu passei a propósito de Beatriz do Amaral Gouvêa, filha de minha filha Cláudia e do meu genro Márcio Gouvêa.

Informações involuntárias, espero.

Informações motivadas pelas alegrias que Be(bê)atriz me proporciona.

A mim e à vovó Sueli, a quem a pequena Be(bê)atriz dá todas as provas de admiração, apreço, carinho, amor.

Pior que isso – pior ou melhor? – é que no dia 6 de janeiro deste ano Cláudia e Márcio nos deram mais um netinho: Murilo do Amaral Gouvêa.

Murilo é um garoto que se destaca principalmente pelo sorriso.

É o chamado “garoto sorriso”, como diz vovó Sueli.

Por quê?

Ah... e você ainda pergunta por que, caro e-leitor?

(*) Cláudio Amaral clamaral@uol.com.br é jornalista desde 1º de maio de 1968, repórter, editor, professor e orientador de jovens jornalistas, palestrante e consultor de empresas para assuntos de comunicação empresarial e institucional.

22/5/2010 19:09:52

Nenhum comentário: