sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Por quê? (194) Ao vivo?


Cláudio Amaral

Fiquei surpreso com a presença de Ana Maria Braga no Pacaembu, quarta-feira, dia 24/2/2010, durante a estreia do meu Corinthians na edição deste ano de centenário na Taça Liberta(minhas)dores.

Ela sempre se declarou palmeirense e por conta disso tem rivalizado com o principal parceiro do programa Mais você, nas manhãs de segunda a sexta-feira, na Rede Globo de Televisão.

Afinal, Louro José, o parceiro, é conrintianíssimo, apesar de ser uma imitação de papagaio e que, pelo fato de a ave original ser verde, seja mais representativa do Palmeiras.

O jogo Corinthians 2 X Racing do Uruguai 1 terminou à meia-noite, na virada de quarta para quinta-feira.

Por conta disso, pensei, no ato: “Como a Ana Maria vai fazer o programa da manhã de quinta-feira, ao vivo, a partir das 8h15 da madrugada?”

Solitário, imaginei: “A não ser que o programa esteja previamente gravado”.

Pelo sim, pelo não, fiz questão de levantar cedo, assistir a parte final do Bom Dia, o Radar SP (apesar da ausência de Flávia Freire) e a abertura do Mais você.

Fiquei mais em dúvida do que estava na noite anterior, quando a Globo me mostrou que estavam no Pacaembu, além de Ana Maria Braga, a primeira-dama do País, Mariza Letícia, a corintianíssima Hortência, rainha do basquete brasileiro, e Marta, a melhor jogadora de futebol feminino do mundo e que, apesar de sua recente passagem pelo time de sereias da Vila, o Santos FC, vestia a camisa do Timão.

Nada indicava que o programa estava sendo transmitido ao vivo. Nem que havia sido gravado.

Mas como Ana Maria conseguiria sair do Pacaembu, em São Paulo, depois da meia-noite e estar em forma para o programa ao vivo, no Rio de Janeiro, menos de oito horas depois?

Sinceramente, não imagino como.

Nem com o uso de uma operação especial, incluindo o uso de helicópteros em São Paulo e no Rio de Janeiro, e avião entre as capitais dos paulistas e dos fluminenses.

Hoje, sexta-feira, dia 26/2/2010, pego o Estadão, minha primeira leitura do dia entre os impressos, e leio no Caderno 2, página D10, sobre a assinatura de Keila Jimenez (keila.jimenez@grupoestado.com.br):

“Curioso ver Klara Castanho, a Rafaela de Viver a Vida, de manhã bem cedo, ao vivo, dando entrevista ao Mais Você de ontem. Justamente ela, que a mãe só libera para entrevistas por e-mail – como foi com o Estadão –, para não perder aula (a menina estuda de manhã) nem deixar de brincar”.

Conclusão: agora, sim, que minha dúvida cresceu. Afinal, o Mais Você de ontem foi ao vivo ou estava previamente gravado?

Por quê?

Ah... e você ainda pergunta por que, caro e-leitor?

(*) Cláudio Amaral clamaral@uol.com.br é jornalista desde 1º de maio de 1968, repórter, editor, professor e orientador de jovens jornalistas, palestrante e consultor de empresas para assuntos de comunicação empresarial e institucional.

26/2/2010 11:33:17

Um comentário:

Anônimo disse...

Justamente, a Klara Castanho só estava no Mais Você de manhã porque foi gravado em dias antes na parte da tarde. Claudio Castanho (Pai).