quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Por quê? (214) O futuro do Planeta


Cláudio Amaral

Há mais de 60 anos, quando nasci, essa história de futuro do Planeta era coisa sem importância.

Ou melhor: praticamente sem importância.

Hoje, em pleno século 21, esse é o assunto mais importante do momento.

Pois bem: esta semana, na fila do caixa do Pão de Açúcar da loja da Rua Domingos de Moraes, quase esquina com o Largo Ana Rosa, presenciei uma brava discussão a respeito.

O assunto?

Exatamente este, ou seja: o futuro do Planeta.

E cada um tinha um caso para contar.

A moça do caixa falou que as duas sobrinhas só queriam saber qual é o Planeta que elas vão herdar.

Minha mulher contou que Beatriz, filha de Cláudia e Marcio Gouvêa, vive dizendo que é inadmissível (embora ela nunca tenha usado exatamente esta palavra) jogar papel higiênico no vaso sanitário, por exemplo.

Eu também entrei na conversa para falar que Marcela (ou seria a Mariana?), uma das filhas dos meus amigos Mario Evangelista e Mônica Ribeiro, é a maior fiscal do meio ambiente em matéria de economia de água, entre outros temas.

Uma cidadã ao lado quis saber: “Por que é que tem gente que não aceita levar sacolinhas de plástico?”

E no ato minha mulher perguntou: “Você já viu como anda a poluição do Oceano Atlântico?”

Não, ela não havia prestado a atenção.

Como ela, milhões de pessoas ignoram as consequências do uso indiscriminado daquelas sacolas que pensam ser tão úteis.

E assim caminha a humanidade.

Caminha apressadamente para o abismo.

Ou não?

Cada vez que saio às ruas da minha cidade eu fico horrorizado com a sujeita, porque vejo lixo para todos os lados.

Não é por acaso que os cuidados com o meio ambiente estão crescendo cada vez mais, mais e mais.

Mas isto é suficiente para deixarmos um mundo melhor para nossos filhos?

Por quê?

Ah... e você ainda pergunta por que, caro e-leitor?

(*) Cláudio Amaral clamaral@uol.com.br é jornalista desde 1º de maio de 1968.

28/10/2010 18:57:15

Um comentário:

mario disse...

Claudião, Sensacional!!!!! Se continuar assim - sacos plásticos aos montes jogados aos montes por aí, lixo espalhado nas ruas, alto consumo de água e por aí vai -, a Terra vai morrer embalada. Como dizem os italianos, Fritt' e 'n'infarinatti. Beijos!!