sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Por quê? (263) Outono ou Primavera?

É admirável a beleza do Outono em Ashburn Village



Cláudio Amaral

Todas as estações do ano são agradáveis, pois cada uma tem suas vantagens.

Aqui em Ashburn Village (e em toda a Virginia) estamos no Outono.

Aí no Brasil a estação do ano é a Primavera, que começou no dia 23 de setembro e vai até 21 de dezembro (muito embora o governo federal já tenha nos imposto o horário de Verão).

Ou seja, logo trocaremos o Outono dos Estados Unidos pela Primavera do Brasil. E continuaremos felizes, com certeza (Sueli mais ainda, porque ela ama a Primavera, conhecida como a estação das flores).

A nossa (da Bisa Cida – que está em Chicago, visitando a neta Maira e o bisneto Anderson, mas volta no dia 9 para Ashburn Village – da Sueli e a minha) troca de país, continente e estação do ano se dará na virada do dia 16 para o dia 17 deste mês de novembro. Embarcaremos no Aeroporto Internacional de Washington às 15h36 do dia 16, faremos escala em Bogotá (Colômbia) e de lá voaremos a partir das 21h36 do mesmo dia para o Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), onde deveremos chegar pela manhã do dia 17. Tudo pela http://www.avianca.com/.

Chegaremos com o calor característico da Primavera ou do Verão? Ou com frio que caracteriza o Outono e o Inverno?

Isso só Deus sabe.

O que sabemos, hoje, é que o Outono está a nos oferecer uma paisagem linda aqui pelos lados de Ashburn Village.

Chegamos aqui no finalzinho do Verão, no dia 19 de setembro. No dia 21 passamos a viver o Outono, que é um dos momentos mais bonitos do ano, na Virginia, segundo o Departamento de Engenharia Florestal do Estado. Os especialistas locais dizem que viajar pelo território da Virginia, nesta época, é conhecer uma abundância de cores inédita.

Isso é verdade, certamente, pelo que temos visto nas árvores existentes em torno do Lake Ashburn e durante nossas viagens pela região, em especial quando vamos a Washington, onde já estivemos por três vezes.

O contraste é visível e marcante. A maioria das folhas está perdendo a cor verde e ganhando um amarelado típico do Outono. Estão caindo, também. Tanto que é possível ver algumas árvores peladas, sem folha alguma.

Aqui na Virginia predominam muitas espécies de carvalhos, de acordo com o que podemos ver ao vivo e ler no site Departamento de Engenharia Florestal, dentro do http://www.virginia.gov/.

O carvalho produz bolotas em quantidade abundante, no Outono, e elas são os frutos preferidos dos animais silvestres. Especialmente dos esquilos, que podem ser vistos por todos os lados. Até atravessando as vias públicas locais. Nos gramados e subindo nas árvores também.

As folhas de carvalho muitas vezes assumem tons de cobre polido ou rico castanho mel, que tornam atraentes até mesmo as consideradas mortas.

É muito bonito. É agradável. É incomparável. É uma benção e uma dadiva que Deus nos deu. Especialmente para nós que vivemos numa selva de pedra como São Paulo.

Por quê?Ah... e você ainda pergunta por que, caro e-leitor?





(*) Cláudio Amaral clamaral@uol.com.br é jornalista desde 1º de maio de 1968.




4/11/2011 12:48:51

3 comentários:

Blog do Cláudio Amaral disse...

From: Marlene
Sent: Friday, November 04, 2011 1:21 PM
Subject: RES: [Blog do Cláudio Amaral] Por quê? (263) Outono ou Primavera?


Claudio que cenário lindo!!!! Curta mesmo!!! Ainda terá muitos e muitos anos e décadas pra curtir a selva de pedra. Aproveitem essa beleza aí. . Curtam esse lugar maravilhoso e vá mandando notícias e fotos pra gente. Baita beijo

vaniaugusto disse...

Vocês estão voltando, que bom! Olha, nós estamos tendo um novembro bem frio por aqui, viu? Mas até vcs chegarem acho que a temperatura já terá melhorado. Bjos em vc, Sueli e em todos os demais!
Vânia

Blog do Cláudio Amaral disse...

From: galorenzon@allameda.com.br
Sent: Monday, November 07, 2011 12:03 AM

Estimado Cláudio,

Que bom vê-lo animado - e esbanjando o charme brasileiro em terras estrangeiras.

Que bom vê-lo envolvido pela sua linda família, onde não falta amor e doação.

Que Nossa Senhora continue lhe envolvendo em seu manto azul. Lhe dando fôlego e bençãos sem fim.

Abraços transcontinentais a você e família,

Gilberto Lorenzon