quarta-feira, 14 de maio de 2008

Por quê? (85) Rumo a Marília


Cláudio Amaral

No momento em que eu e a família nos preparamos para mais uma viagem a Marília, a minha primeira de 2008, eis que chega pelos Correios um exemplar do Jornal da Fundação.

Trata-se do “Órgão informativo da Fundação de Ensino Eurípides Soares da Rocha, mantenedora do Centro Universitário Eurípides de Marília – Univem”.

A remessa, com certeza, me foi feita por iniciativa do Amigo Ivan Evangelista Júnior, que aparece no expediente como responsável pela “Organização Geral”.

Curioso, e com tempo de sobra, felizmente, fui conferir o conteúdo e as ilustrações da publicação, datada de abril e que leva o número 123 – Ano XIII.

Coincidência – ou não? – a manchete “Vento a favor” e o enunciado principal da capa logo me chamaram a atenção: “Confira como a formação contínua, espírito de liderança e responsabilidade social formam o tripé que o mercado de trabalho tanto valoriza e que aponta o caminho da realização profissional. Alunos e ex-alunos falam de suas experiências e contam como estão galgando os degraus da carreira”.

Fui conferir, claro, lógico e evidente. Por curiosidade e interesse jornalístico.

Conferi e gostei, Ivan.

Por quê?

1º) Tem gente na capa. Pelo menos 14 pessoas são retratadas na “portada”, como dizem os espanhóis, argentinos e outros usuários da língua de Cervantes. E gente sempre chama a nossa atenção. A minha, em especial, porque eu sempre disse aos meus fotógrafos, quando os tinha, nos jornais em que ocupei postos de comando: “Fotografia com gente e fotografia com vida”.

2º) “Vento a favor”, como anuncia a manchete e os ‘bigodes’ das páginas 2 a 9, é uma expressão positiva e atraente.

3º) Quase 100 por cento das pessoas retratadas no Jornal da Fundação estão sorrindo. E sorriso demonstra alegria, felicidade, sucesso, ou seja, estar de bem com a vida. E como é bom estar de bem com a vida e ver que as pessoas que nos cercam também estão.

4º) Pela leitura do Jornal da Fundação eu fiquei sabendo, por exemplo, que a Jacto não é mais aquela empresa de máquinas agrícolas que eu conheci quando lá estive, em Pompéia, em 1969, como repórter do Jornal do Comércio de Marília e correspondente regional de O Estado de S. Paulo, pelas mãos do Amigo José Maria Jorge Sebastião, engenheiro agrônomo de renome, especialista na cultura do café e ex-diretor do IBC, o extinto Instituto Brasileiro do Café. “Hoje, (a Jacto) é um gigante do ramo de máquinas agrícolas e líder em áreas como a de pulverizadores”, revela o jornal mensal da Fundação Eurípides.

5º) Os textos, ah! os textos. Como é bom ler bons textos. E no geral os textos do Jornal da Fundação estão muito bem cuidado. Quem dera todos os jornais – pequenos, médios e grandes, diários, semanários e mensários – tivessem o mesmo cuidado com os textos.

Só me resta, portanto, como admirador do bom Jornalismo, dar os parabéns ao pessoal da Fundação, do Univem, do Jornal da Fundação e ao Amigo Ivan Evangelista Júnior.

Parabéns e até breve, em Marília.

Por quê?

Ah... e você ainda pergunta por que, caríssimo e-leitor?

14/5/2008 13:09:39

2 comentários:

Anônimo disse...

Meus amigos,

Receber esta mensagem, hoje, foi algo muito bom.

Na verdade, momentos como este são raros e por isso mesmo são da maior importância.

Na produção do jornal da Fundação temos uma equipe que faz o que gosta, que vibra com cada nova edição e que pelo relacionamento de alguns anos, conseguimos uma sintonia fina, materializando idéias e pautas inspiradoras.

Cláudio Amaral é jornalista da maior respeitabilidade, tem currículo extenso. O interessante é que não o conheço pessoalmente mas aprendi a gostar dos seus escritos e das crônicas que sempre nos envia. Mora na capital, no bairro da Aclimação.

É genro do saudoso José Arnaldo, jornalista mariliense que escrevia a coluna "De antena e binóculo" e resgata esta história em um novo blog que acabou de criar.

Valeu Cláudio pela força. Eu, minha equipe do marketing e a Bahiji, a autora dos textos sempre leves e cativantes, agradecemos seu carinho e o GRANDE incentivo. Sua percepção do Jornal é aquela que mais desejamos dos nossos leitores.

Grande abraço.

Ivan Evangelista Jr
Marketing e Comunicação
Univem - Marília (SP)

Anônimo disse...

Ivan,

Que bacana receber esse e-mail. É como uma lufada de "vento a favor", arejando o resto da semana.

Valeu! A equipe agradece!

Bahiji
Jornal da Fundação
Univem - Marília (SP)