quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Por quê? (254) A tranquila Ashburn Village

A Associação Comunitária agrega todos os moradores de Ashburn Village




A partir dos 5 anos as crianças têm grátis escola e transporte nos amarelinhos



Cláudio Amaral

Ashburn Village é, sem dúvida, a comunidade mais tranquila que me foi possível conhecer nestes meus quase 62 anos de vida e é conhecida como uma das maiores do norte da Virginia.

Localizada a cerca de 33 quilômetros a oeste de Washington, DC, a capital dos Estados Unidos, é muito bem servida por ruas, avenidas e principalmente por estradas muito bem conservadas e sinalizadas. E aqui é quase tudo plano, sem subidas e descidas acentuadas, como ocorre na nossa Aclimação, “o bairro mais agradável de São Paulo”.

Daqui ao Aeroporto Internacional de Washington Dulles é possível chegar em no máximo meia hora. E de lá sair em voos que nos levam a qualquer parte do mundo. Foi lá que Sueli e eu desembarcamos numa agradável manhã do dia 19 de setembro de 2011. E será lá que embarcaremos de volta ao Brasil no dia 16 de novembro deste mesmo ano.

Planejada nos mínimos detalhes, Ashburn Village começou a ser implantada em 1987, foi inaugurada em 1988 e está quase totalmente ocupada.

Tem uma área delimitada em 1.500 acres, equivalentes a seis quilômetros quadrados, ocupados em sua maioria por residências de madeira construídas sob sólidas bases de concreto.

Atualmente, são pouco mais de cinco mil casas (5.071, precisamente, segundo informações que consegui nas pesquisas que fiz via Internet) e entre 15 mil e 18 mil moradores fixos. No futuro, quando a capacidade de construção estiver esgotada, as residências não passarão de 5.110 unidades (número final aprovado pela administração local).

Para que todas as pessoas que aqui vivem tenham lazer, diversão e educação formal, Ashburn Village dispõe de duas escolas públicas de ensino fundamental (jardim da infância até a 5ª série) e uma de ensino médio (6ª a 8ª séries e 9º ao 12º ano), seis lagos que ocupam mais de 500 hectares de espaço ao ar livre (onde são criados peixes para pesca em épocas limitadas do ano), quatro centros de recreação que oferecem três piscinas externas e uma interna, campos (cobertos e descobertos) para prática de esportes (futebol norte-americano e no estilo do praticado no Brasil, por exemplo; atletismo, tênis e basquete, entre outros) e 12 mil metros de trilhas para caminhadas. Uma dessas trilhas pode nos levar até Washington, caminhando ou pedalando por 45 quilômetros.

O maior dos centros de recreação de Ashburn Village é o Pavilhão Desportivo, instalado no centro da comunidade. Lá existem um ginásio completo, salas de musculação e quadras de tênis cobertas. São oferecidas aulas de fitness. É lá também que acontecem os maiores eventos festivos do local. Entre eles, a queima de fogos anual de 4 de julho. Em setembro tem até uma festa com “atmosfera carnavalesca”: a “VillageFest, uma celebração comunitária anual com passeios, jogos e divertidas aventuras para todas as famílias”.

Ashburn Village é uma subdivisão de Ashburn situada no condado de Loudoun, no Estado da Virginia. Tem administração própria e é comandada por um presidente e um conselho formado por sete membros. Emprega apenas 17 funcionários em tempo integral e, quando necessário, contrata serviços de terceiros.

Oferece ainda um centro comercial com 200 mil metros quadrados, onde funcionam um supermercado âncora (Giant), restaurantes, lanchonetes, cabeleireiros, massagistas, dentistas, médicos, massagistas, entre outros.

Na região, mas fora dos limites geográficos de Ashburn Village, funcionam também outros dois shoppings: Dulles Town Center e Leesburg Premium Outlets.

Todos os proprietários de imóveis em Ashburn Village são membros da Associação Comunitária (AVCA), que prevê a manutenção de terrenos comuns e instalações e regula mudanças arquitetônicas nas propriedades e lotes. Eles pagam uma mensalidade que inclui, inclusive, a participação no Pavilhão Desportivo.

Em Ashburn Village vive gente nascidas não só na América do Norte como em todos os continentes. Os brancos são 66,2%, os asiáticos 14,99%, os africanos 10,78% e os hispânicos 11,1%.

Entre 2009 e 2014, o contingente de brancos deve ter um crescimento de 8%, africanos em 45%, asiáticos 59% e hispânicos em 59%. No mesmo período, a população nesta área é projetada para aumentar cerca de 23%. Em comparação, os habitantes de Loudoun County devem crescer 23,5%. A população da Virgínia tem um aumento projetado em 5,5%.

A renda familiar anual dos moradores de Ashburn Village é de menos 25 mil dólares para 2,94% das famílias, menos de 50 mil dólares para 14,82%, menos de 75 mil dólares para 28,14%, de menos de 150 mil dólares para 80,14% e de mais de 150 mil dólares para 19,86% das famílias (segundo o Policymap.com).

Tudo isso, entretanto, são detalhes, em minha opinião, caros e-leitores. O mais importante que tenho observado por aqui é a educação do povo, tanto pedestres, caminhantes, consumidores, atendentes quanto motoristas.

Outra questão importante: o valor que os nativos dão à preservação da vida selvagem. Aqui é possível ver pássaros de diferentes espécies, esquilos, patos e até coelhos.

O verde, então, nem se fala. Aqui tem verde por todos os lados. Assim como as flores, sempre ricas em cores.

Isso só gera alegria e bem-estar entre nós todos. Todos.

Por quê?

Ah... e você ainda pergunta por que, caro e-leitor?

(*) Cláudio Amaral clamaral@uol.com.br é jornalista desde 1º de maio de 1968.

12/10/2011 19:21:34 (atualizado às 18:20:00 de 14/10/2011 = imagens)

Nenhum comentário: